ExploraSampa
Você está aqui:  / Meio Ambiente / Publieditorial / Minijardim, uma opção por mais verde na cidade grande

Minijardim, uma opção por mais verde na cidade grande

Viver em São Paulo tem, em teoria, uma desvantagem para a maioria das pessoas. Apesar de ainda termos bastante verde espalhado pela cidade e o Parque do Ibirapuera sendo considerado o melhor parque urbano do mundo pelo jornal britânico The Guardian, muita gente ainda sente falta de mais verde.

Isso pode ser explicado pelo fato de que estamos acostumados a viver em nossa rotina e não buscar por esses espaços, mas também pelo tamanho da cidade. São Paulo é gigante, tem 1.530 km² em extensão territorial, mas uma população passa de 11 milhões, segundo dados do Censo de 2010, divulgados pela SPTuris.

 

Minijardim, a opção verde para apartamentos

É um pouco pra suprir essa sensação que o biólogo Flavio Henrique Sant’Ana e o estudante de Arquitetura André Arozio se juntaram para criar o projeto Amora Mini Jardins, quando foram desafiados na tentativa de conseguir inserir mais plantas na vida das pessoas da cidade grande.

Eles começaram a montagem de um jardim em casa, que não precisasse de muito sol, ocupasse pouco espaço, e acima de tudo não precisasse de muito cuidado, atendendo assim uma parcela da população que gosta de plantas e natureza, mas não tem tempo (ou habilidade) para cuidar delas em casa. Bem a cara paulistana.

Depois de muitas pesquisas pra entender quais as plantas se adaptavam melhor a estas condições, os dois montaram um terrário de musgos e pequenas plantas que se mantiveram bem em um recipiente fechado. E deu certo! Hoje eles vendem a serenidade de um grande jardim, plantada em um espaço minúsculo. Existem diversos tamanhos e formatosde vidros e até pingentes com um minijardim.

amora-mini-jardins-minijardim-explorasampa-sao-paulo-verde-01

 

Cuidados com o minijardim

A durabilidade do minijardim está ligada ao cuidado e o local onde a pessoa o mantém. A maneira como o jardim é montado faz com que água se mantenha na parte abaixo da terra, onde ficam as pedras, e assim é absorvida pela raiz das plantas, e eliminada pela transpiração das folhas, voltando assim a atmosfera do recipiente. Em dias frios pode se notar um certo embaçamento do vidro ou até gotejamento fazendo com que a água retorne para a terra.

amora-mini-jardins-minijardim-explorasampa-sao-paulo-verde-02

Além disso, a terra utilizada é rica em restos de matéria orgânica, que ao se decomporem liberam gás carbônico, utilizado pela planta para a fotossíntese, formando assim um ciclo que mantém a vida dentro do minijardim.

Isso por si só já nos traz uma conscientização da nossa responsabilidade em não desequilibrar o nosso grande ecossistema, fazendo com que consigamos manter nossa vida aqui dentro. É importante lembrar que nosso planeta é um ecossistema fechado, em escala muito maior, que nossa água e nosso ar se reciclam constantemente sem necessidade de entrada e saída da nossa atmosfera.

 

Amora Mini Jardins no 1º ExploraSampa Weekend

Para conscientizar os participantes do #1ESW sobre a importância de cuidar do nosso planeta e ainda ter um item de decoração bem bonito, a Amora Mini Jardins deu para cada participante do evento um minijardim. Junto com o vidrinho, vem uma tag que contém as orientações pra que o minijardim dure bastante.

amora-mini-jardins-minijardim-explorasampa-sao-paulo-verde-03

 

Amora Mini Jardins

Para adquirir o seu minijardim, entre em contato pelo e-mail amora.mjardins@gmail.com. Acompanhe o trabalho dos meninos também pelo Instagram e Facebook.

 

Rafael Leick

Rafael Leick

Editor em ExploraSampa
Paulistano, publicitário e gerente de projetos. Morou em Londres, é fascinado por conhecer pessoas e considera viajar o melhor jeito de explorar a si mesmo. Até hoje, pôs os pés em 21 países e mais de 50 cidades, escreve sobre isso desde 2009 no Viagem Primata e em 2014 lançou o Viaja, Bi!.
Rafael Leick

6 Comments

  • andreia cristina marques de almeida

    / Responder

    boa tarde ,gostaria de saber onde compro o mini jardim em vidro e quanto custa sou de guarulhos

    • Rafael Leick

      /

      Oi, Andreia. Valeu pelo comentário.
      No final do artigo tem o e-mail deles e as redes sociais. Entre em contato com eles pra ver os preços e fala que viu aqui no ExploraSampa. Vai que eles conseguem fazer um especial? 🙂
      Bjs

  • Pedro Ribas

    / Responder

    Um momento em que a gente diz “KRO”, novas técnicas para o novo ap xD

    • Rafael Leick

      /

      Eba! Entra em contato com os meninos e eles te mostram as opções que eles tem disponíveis 😉

RESPONDER

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão sinalizados ( obrigatório )